Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Benefícios nas ações de Branding

Imagem
A vida é feita de primeiras vezes, uma mistura de tensão, ansiedade, medo do desconhecido, lembramos com carinho da primeira vez que vimos o mar, o primeiro dia de aula, da infância até a faculdade é sempre especial, novas pessoas, novos professores, e assim, de primeira em primeira vez vamos criando nossas melhores e às vezes piores lembranças.

Quem não se lembra do comercial de TV da marca Valisere, produzido pelo publicitário Washington Olivetto, onde uma adolescente ganhava seu primeiro sutiã? Ao explorar com maestria este momento que é um marco na vida de qualquer menina, a marca criou para seu público alvo um conjunto de valores simbólicos com os quais se identificaram emocionalmente e desta forma a marca estabeleceu experiências multissensoriais e sociais que foram muito além da simples divulgação e venda do produto.

De acordo com David Aacker podemos encontrar três tipos de benefício nas ações de Branding:

a) Funcionais: relacionados com a qualidade intrínseca do produto/serv…

Brasil nega à Apple o registro da marca iPhone no país

Decisão não tira da empresa americana o direito de comercializar seus aparelhos no país

O Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) negou nesta quarta-feira à americana Apple o pedido de registro da marca iPhone para telefones celulares no Brasil, que já havia sido reconhecida no país à empresa Gradiente. A decisão foi publicada oficialmente nesta quarta-feira pelo instituto.

A Apple fez o pedido de registro para o uso da marca com exclusividade no Brasil em 2007, quando lançou o popular aparelho. Mas a brasileira Gradiente havia pedido o registro da marca "Gradiente iphone" em 2000, e ele foi concedido em 2008.

O INPI também informou que a Apple apresentou um pedido para anular a marca iphone da Gradiente "alegando caducidade", com o argumento de que a empresa brasileira não a utilizou nos cinco anos de prazo que tem para isso. No fim do ano passado, a Gradiente surpreendeu o mercado ao lançar um telefone com o nome "Gradiente iphone", o que le…

O que você precisa saber sobre o manual da franquia

Imagem
O que diz um manual de franqueado? 
Respondido porAdir Ribeiro, especialista em franquias
O manual da franquia deve ser encarado como o documento que agrupa todo o know-how da franqueadora para a operação e gestão de uma unidade franqueada. Assim, ao ter acesso a toda essa inteligência de negócio, amplia-se a chance de sucesso. Tanto a franqueadora como os franqueados deverão adotar uma disciplina na leitura do conteúdo, atualização de suas equipes e busca de melhorias constantes. Hoje, diversos formatos estão sendo estruturados, como o uso do conteúdo na extranet da rede (com acesso rápido e dinâmico), uso de vídeos na consolidação do conhecimento, programas de capacitação baseados nos manuais da franquia, entre outros. Os principais capítulos do manual do franqueado são: • Institucional da empresa: missão, visão, valores da empresa franqueadora, história e evolução da empresa, principais obrigações das partes, papéis e responsabilidades da franqueadora e dos franqueados. • Implantaçã…

Facebook chama artista da Pixar para redesenhar emoticons da rede social

Imagem
O Facebook quer redesenhar sua coleção de emoticons e, para isso, chamou o artista da Pixar Matt Jones e o psicólogo Dacher Keltner, da Universidade de Berkeley, para completarem o trabalho. Segundo uma matéria do BuzzFeed, a rede social quer "quebrar a linguagem universal" com uma série de emoticons complexos e compreensíveis, que consigam expressar um leque grande de emoções.
Antes de se engajar no projeto, Jones estava estudando expressões faciais para um novo trabalho na Pixar do diretor Pete Docter, que se passaria na cabeça de uma jovem garota enquanto ela cresce. O filme, que tem previsão de estreia para 2015, ainda não tem nome, e é referido apenas como "O Filme Sem Nome da Pixar que te Leva Para Dentro da Mente".

Keltner desafiou Jones a utilizar a série de desenhos "A expressão de emoções no homem e animais", do evolucionista Charles Darwin, como inspiração para os novos emoticons. Algumas das ideias originais de Jones incluem desenhos para exp…

GRU Airport coloca seu sound branding no ar

Imagem
Trabalho da Zanna Sound inclui nova voz, tema musical e logomarca sonora

O GRU Airport, nova marca do Aeroporto Internacional de Guarulhos – administrado desde fevereiro de 2012 pelo consórcio Invepar –, é o primeiro aeroporto do País a receber um tratamento de sound branding. O trabalho, assinado pela Zanna Sound, inclui nova voz, tema musical (fundo para as mensagens informativas e manifestações sonoras da marca) e logomarca sonora (som emitido antes das mensagens para os passageiros). Ouça o sound branding abaixo.

As peças começaram a ser executadas nos saguões do GRU Airport no final do ano passado. O projeto foi criado a partir de um estudo de branding que definiu que a marca do empreendimento é feminina, com média de 35 anos, firme, porém próxima, inovadora, dinâmica e multicultural. O objetivo do trabalho é tornar o ambiente mais acolhedor e fazer o aeroporto ser lembrado pelo seu som.

Sound branding do GRU Airport feito pela Zanna Sound
fonte: revista Meio e Mensagem

Conar proíbe participação de crianças em merchandising

O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) determinou novas regras em relação à publicidade dirigida ao público infantil --até 12 anos.

A partir do dia 1º de março, crianças não poderão mais participar de ações de merchandising na televisão.

A realização de merchandising de produtos e serviços voltados para esse público também não será mais aceita, seja em programas voltados para o público infantil, adolescente ou adulto.

De acordo com a entidade, a publicidade de produtos e serviços focada no público infantil deve se restringir aos intervalos e espaços comerciais.

"O Conar, mais uma vez, corresponde às legítimas preocupações da sociedade com a formação de suas crianças", diz, em nota, Gilberto Leifert, presidente do conselho.

Leifert diz, contudo, que não se deve impedir a exposição de crianças à publicidade ética. "O consumo é indispensável à vida das pessoas e entendemos a publicidade como parte essencial da educação. Privar crianças e adolescent…